Mensagem da associação de cubanos residentes no Brasil sobre tour-show de Yoani Sánchez

A Associação Nacional de Cubanos Residentes no Brasil “José Martí” (Ancreb/JM) expediu dois comunicados sobre a visita ao País da blogueira-mercenária Yoani Sanches.

Mediante a fanfarra de alguns órgãos de imprensa de direita tomamos conhecimento da visita da blogueira Yoani Sanchez ao Brasil. Com grande desembaraço, ela declarou vir ao Brasil, primeira etapa de uma longa viagem pela América Latina, como “embaixatriz” do povo cubano. Ela tem, como dizemos os cubanos, uma cara bem dura (ou cara de pau em português) para fazer tal declaração. De onde provém e onde se encontra a outorga de tal missão? Quais são as credenciais apresentadas por ela e quem a credenciou?

Durante muito tempo nossa associação tem denunciado publicamente esta senhora como uma grande farsante, financiada pelos interesses imperialistas norte-americanos, por agências da ultradireita europeia e pela máfia anticubana de Miami, recebendo um forte financiamento para difamar a Revolução Cubana e ganhar um lugar de honra entre os “quadros” encarregados de alentar e promover desde fora a subversão interna em nossa Pátria.

Ela, entre as numerosas homenagens e substanciosos prêmios financiados por esses mesmos interesses, foi assinalada como uma das dez personalidades mais influentes do mundo. Isso é motivo de risos para o povo cubano. Quem é influenciado por ela em nossa terra? Quem a lê? Quem a conhece? A ninguém interessam as mentiras e falsidades que ela apresenta no seu blog, traduzido e divulgado internacionalmente em 18 idiomas. Quantos blogueiros no mundo têm essa possibilidade? Quem financia isso? A resposta é clara e pode ser encontrada nos milionários orçamentos oficiais dedicados pelo governo norte-americano às tarefas de subversão dentro de Cuba e nos documentos secretos amplamente divulgados pelo WikiLeaks, que mostram a estreita relação de Yoani com o governo norte-americano e seus representantes em Cuba, com o objetivo de realizar ações desestabilizadoras.



Como é possível que esta senhora possa se autonomear “embaixatriz” de um povo que não a conhece e não se interessa por suas mentiras? O que fica claro, pelo expressado anteriormente, é que ela é na realidade uma verdadeira embaixatriz dos interesses norte-americanos contra nosso abnegado e esforçado povo. Não venha ao Brasil a encher-nos com as suas mentiras anticubanas. Ela não nos representa de jeito algum. Portanto, tomando uma frase bem conhecida pelos que lutam por um mundo mais justo e melhor, gritamos com toda nossa força:

Yoani, go home!

Com esta declaração não terminamos tudo o que temos a dizer sobre esta blogueira. Continuaremos desmascarando-a todo o tempo que seja necessário.

Ancreb/JM
16 de fevereiro de 2013

Cinco perguntas a Yoani Sanchez

A direita está festando! A grande mídia não para de falar! A grande notícia do fim de semana... a “grande” blogueira cubana Yoani Sanchez chegou ao Brasil, depois que o governo de Cuba lhe deu a possibilidade de obter o seu passaporte etc. etc. etc. etc.

Grande blogueira? Notícia? Realmente, sugiro que não percam o seu tempo lendo essas notícias. Faça algo mais interessante, leia um bom livro, assista um bom filme. Mas, se você quer saber algo sobre essa senhora, que ganha milhares de dólares mensais por se dedicar a falar mal de seus conterrâneos, de seus familiares cubanos, do país que a viu nascer e que a formou como uma profissional, que educa seu filho e que recebe serviços médicos de graça em Cuba, informe-se e leia abaixo.

Yoani está vindo ao Brasil… Sim, e não só ao Brasil, também vai ao México, ao Panamá e aos Estados Unidos. Para ela é muito fácil, várias organizações inimigas de Cuba têm-se proposto a “ajudá-la”, pagarão sua viagem, seus vistos e, como se fosse pouco, encorajam uma história de ficção ao redor de sua imagem, história que só eles acreditam.

Seu blog, hospedado na Alemanha, na mesma empresa que hospeda a página web do Pentágono, é traduzido em 18 idiomas – mais que o da ONU –, é dedicado aos inimigos de Cuba para tentar desacreditar o exemplo de um país que tem dado muitos exemplos, sobretudo de valentia, resistência e solidariedade.

Atenção, Brasil! Não se deixe confundir com a visita desta nada ilustre filha de nosso povo. Por que escolheram o Brasil para iniciar a farsa? Sem dúvidas, para tentar prejudicar as excelentes relações existentes entre nossos dois países.

Depois disso, somente falta enviar a Yoani cinco perguntas, aquelas que ela nunca se dignou a responder em nenhuma entrevista:

1. Já que você defendeu um preso cubano a quem, pelas leis cubanas, não lhe foi concedido o passaporte, porque ainda não tinha cumprido sua pena de prisão, qual é a sua opinião sobre o injusto encarceramento e o julgamento manipulado de 5 heróis cubanos que, dentro do império, tratavam de impedir que sua terra fosse alvo de ataques terroristas da máfia cubana nos Estados Unidos?

2. Que pensa você da taxa de mortalidade infantil de 4,6 por cada mil nascidos vivos, à frente até de países desenvolvidos do Primeiro Mundo? Isto é uma realização do sistema de saúde cubano ou, como você falou uma vez: “Qualquer país do mundo pode alcançar uma cifra similar!” É verdade. Mas por que e como Cuba conseguiu tal marca apesar das grandes dificuldades e bloqueio que sofre?

3. Você mora em Cuba, sem emprego – porque você não quer –, depois de viver na Europa, de onde regressou sem penas nem glórias por seus próprios motivos. De que dinheiro você vive? Qual é a sua fonte oficial de renda?

4. Como você sabe, há mais de 50 anos, Cuba é vítima de um criminal bloqueio por parte dos Estados Unidos, bloqueio que oprime nosso povo e que tem sido condenado quase unanimemente pelos países do mundo, durante mais de 20 anos, nas Nações Unidas? Nunca você se pronunciou sobre isto. Qual é a sua opinião sobre o bloqueio? Você o considera justo? Você, por acaso, dedicou-se a ver com objetividade a amplitude do bloqueio – que se expande mundo afora dadas as normas estadunidenses sobre suas empresas e cidadãos e as relações internacionais? Você divulga o ônus que nosso país sofre em decorrência desse bloqueio? Já se dedicou a verificar os impactos causados no país, que dificultam cabalmente o desenvolvimento de Cuba (aliás, esse é o objetivo do bloqueio)?

5. Todos conhecem – inclusive você – que Miami, cidade que visitará, com certeza proximamente, é a guarida da máfia cubano-americana. Nessa cidade moram muitos conhecidos assassinos e terroristas, dentre os quais, Luis Posada Carriles, autor e mentor intelectual de inúmeros atos terroristas contra nosso povo, como a explosão de um avião da Cubana de Aviação em 6 de outubro de 1976 que transportava 73 pessoas entre eles 57 cubanos, e de um falido atentado contra a vida do Fidel Castro em Panamá mediante uma bomba que poderia ter custado a vida de todo um auditório de jovens estudantes. Nunca você se referiu a isto. Qual é a sua opinião? Considera justo que o governo americano permita que Posada Carriles passeie livremente em Miami com suas mãos sujas de sangue sem ser molestado? Estreitaria você essa mão numa visita a esta cidade?

Você defende os interesses de quem mais oprime e impede o desenvolvimento de Cuba. Portanto, Yoani, já há uma frase feita para você :

Yoani, go home!

Ancreb/JM
18 de fevereiro de 2013

http://blogsintesecubana.blogspot.com.br/2013/02/mensagem-da-associacao-de-cubanos.html

Comentarios